11 Países da Europa Centro-Oriental empenhados em um futuro quântico

Postado em 27/05/2021 por Maria Heloísa

Pesquisa, Tecnologia Quântica

Vá para o leste

Todos sabemos que quando se trata de tecnologia de ponta, são os países de costume que põem ordem em casa primeiro. Com esta declaração, quero dizer os EUA, Rússia, França, Reino Unido, Alemanha e Japão. Existem outros, é claro, como a China, cujo extraordinário crescimento nos últimos trinta anos a transformou numa força tecnológica que provavelmente ultrapassará os EUA até o final da década, especialmente no que diz respeito às tecnologias quânticas.

Porque no que se refere a investimentos governamentais em pesquisa quântica, as Américas, Europa, Oriente Médio, Ásia e a reigão Ásia-Pacífico estão à frente do resto, o que não é nenhuma surpresa na verdade.

Na Europa, os países ocidentais estão na vanguarda neste campo, embora outros estados, particularmente os membros da UE que já fizeram parte do antigo bloco oriental, também tenham seus próprios projetos em andamento, embora com muito menos financiamento disponível, como seria de se esperar.

Para ressaltar esta conquista, vamos analisar 11 dos países da Europa Centro-Oriental que, embora ainda careçam de um plano unificado e apoiado pelo governo, têm pelo menos alguns projetos e parcerias em andamento no âmbito das tecnologias quânticas.

  1. Bulgária

Escondida na região sudeste dos Balcãs, a Bulgária tem várias instituições que participam ativamente da iniciativa UE Quantum Flagship, sendo o Fundo Nacional de Ciência da Bulgária (BNSF) um parceiro na QuantERA. Signatário da declaração EuroQCI, um dos principais investidores públicos é o Fundo Búlgaro para a Ciência (NSFB).

2. Croácia

Como sua vizinha balcânica Bulgária, a Croácia é um membro comprometido da iniciativa de pesquisa Quantum Flagship. A Fundação croata de Ciência (HRZZ) é parceira da QuantERA e também signatária da declaração EuroQCI, constituindo uma importante investidora pública.

3. República Tcheca

No coração da Europa, a República Tcheca tem várias instituições que participam da UE Quantum Flaghship e do projeto colaborativo europeu OpenQKD. O Ministério da Educação, Juventude e Esportes da República Tcheca, por sua vez, é parceiro da QuantERA. O país também é signatário da declaração EuroQCI.

4. Estônia

Um dos países mais avançados tecnologicamente da Europa, a pequena nação báltica da Estônia participa ativamente em várias parcerias quânticas internacionais como, por exemplo, na UE Quantum Flagship.

5. Hungria

Este país da Europa Central está mais ocupado do que deveria em tecnologia quântica, considerando seu tamanho. Sua estratégia quântica nacional, denominada Programa Nacional de Tecnologia Quântica da Hungria (HunQuTech), foi estabelecida para conectar a Hungria à Internet quântica europeia em desenvolvimento, ajudar os pesquisadores do país a competir com o resto do continente em tecnologia quântica e melhorar as perspectivas de treinamento de engenheiros e pesquisadores de tecnologia quântica dentro do país.
O consórcio HunQuTech, com um forte foco na comunicação quântica e criptografia, reúne universidades, institutos de pesquisa e agentes da indústria e é responsável pela implementação do programa.
Como outros países já mencionados, a Hungria tem especialistas envolvidos na iniciativa Quantum Flagship. O Escritório Nacional de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação da Hungria, enquanto isso, é parceiro da QuantERA.
A Hungria também é signatária da declaração EuroQCI, sendo o Escritório Nacional de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (NRDI) um dos principais investidores públicos.

6. Lituânia

Outro Estado báltico, a Lituânia tem especialistas na iniciativa de pesquisa Quantum Flagship e é mais um país signatário da declaração EuroQCI, que consiste numa rede europeia de infraestruturas de comunicação quântica.

7. Letônia

Como a Estônia e a Lituânia, a Letônia é uma das três pequenas nações bálticas. Participante ativa em várias parcerias quânticas internacionais, a Letônia é membro da UE Quantum Flagship. A Agência de Desenvolvimento da Educação do Estado da Letônia (VIAA) é parceira da QuantERA e a única investidora pública em tecnologia quântica do país até o momento.

8. Polônia

O país mais rico e mais populoso da Europa Centro-Oriental, a Polônia, como já esperado, está envolvido em numerosas iniciativas no âmbito da ciência da informação quântica. Com especialistas na UE Quantum Flaghship e no OpenQKD, o Centro Nacional de Ciências da Polônia (NCBR) coordena a QuantERA e o Centro Nacional de Pesquisa e Desenvolvimento (NCN) é um de seus parceiros. Como os demais mencionados, a Polônia é signatária da declaração EuroQCI.
Outros investidores públicos incluem o Ministério da Ciência e Ensino Superior e o Centro de Supercomputação e Rede de Poznan (afiliado à Academia Polonesa de Ciências).

9. Romênia

Contornando o Mar Negro, a Romênia é outro país membro da iniciativa Quantum Flagship e do Conselho Consultivo Estratégico. Um dos principais investidores públicos é a Agência Executiva romena para o Financiamento do Ensino Superior, Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação, que também é um parceiro da QuantERA. O país é signatário da declaração EuroQCI.

10. Eslovênia

A Eslovênia é uma pequena nação que já fez parte da Iugoslávia junto com a Croácia. Ativas em várias parcerias quânticas internacionais, as instituições eslovenas são participantes da UE Quantum Flagship. Um parceiro da QuantERA é o Ministério esloveno de Educação, Ciência e Esporte. A Eslovênia é mais um signatário da declaração EuroQCI.

11. Eslováquia

Uma parte da Checoslováquia juntamente com a República Tcheca até a independência de ambas em 1993, a estratégia quântica nacional coordenada da Eslováquia, a Plataforma Nacional de Pesquisa eslovaca para Tecnologias Quânticas (QUTE.sk), foi criada para nutrir e expandir as tecnologias quânticas para a próxima geração de especialistas em estruturas de informação quântica e metrologia, comunicação quântica, simulações quânticas e criptografia quântica/pós-quântica, entre outras.
Sob o o termo generalista QUTE.sk está iQUTE, um instituto de pesquisa virtual que abrange todas as atividades de pesquisa da plataforma principal QUTE na área de tecnologias quânticas. Seu objetivo é criar programas de pesquisa internacionalmente competitivos e sustentáveis.
Os cientistas e pesquisadores eslovacos estão na rede quântica comunitária Quantum Flagship e no Conselho Consultivo Estratégico. Além disso, a Academia eslovaca de Ciências é parceira da QuantERA e, como todas as outras listadas, é signatária da declaração EuroQCI.
Deixamos algo de fora ou cometemos algum erro? Em caso afirmativo, não hesite em nos contatar em hello@thequantumdaily.com.

The Quantum Insider

No caso desta lista não ter satisfeito seus anseios por dados sobre as iniciativas quânticas governamentais, você pode dar uma passada na The Quantum Insider (TQI), a plataforma de dados da TQD. Aqui você pode encontrar informações aprofundadas e elucidativas sobre todos os aspectos da indústria da ciência da informação quântica.
O TQI é um recurso inestimável para jornalistas, pesquisadores, investidores, empresas e agências governamentais que buscam ampliar seus conhecimentos sobre o crescente ecossistema tecnológico quântico!

Tradução autorizada de texto publicado pelo The Quantum Daily. Disponível em: https://thequantumdaily.com/2021/05/02/11-cee-countries-intent-on-a-quantum-future/. Acesso em 26 de maio de 2021.

image_pdfimage_print
Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *